Catálogo
Voltar atrás

Os Intelectuais e o Liberalismo

Raymond Boudon

  • Edição Janeiro 2005
  • Colecção Trajectos
  • ISBN 978-989-616-016-6
  • Páginas 144
  • Dimensões 0 x 0
€5,00

Como se explica que haja tantos mal-entendidos à volta do liberalismo, a doutrina política a que se deve a afirmação da liberdade, da dignidade e da autonomia dos seres humanos, a proclamação dos direitos do homem, a defesa de uma ordem política em que este seja actor consciente das suas condições de vida? Como se explica, então, que tantos intelectuais o rejeitem? Será apenas pela função crítica que cumpre aos intelectuais, função encorajada, aliás, pelo espírito liberal nas sociedades livres e plurais em que o liberalismo triunfou? Será por o liberalismo ser a referência relativamente à qual se definem as posições revolucionárias e reaccionárias?
Esclarecendo os equívocos que hoje se verificam à volta do liberalismo, desmontando os chavões em que assentam as críticas mal informadas que lhe são dirigidas, Raymond Boudon faz uma recapitulação cáustica e pormenorizada das ideias feitas que desde há trinta anos, pelo menos, confundem e viciam o debate político e estão na origem de trágicos efeitos perversos, particularmente nos domínios da política educativa, da política económica ou ainda da política de luta contra a delinquência.

RAYMOND BOUDON é professor jubilado da Sorbonne e membro da Académie des Sciences Morales et Politiques. É autor de O Lugar da Desordem (publicado pela Gradiva) e Y a-t-il encore une sociologie?, entre muitos outros títulos.