Catálogo
Voltar atrás
-40%

Como Sobreviver a uma Crise

E contar a História

Isabel Loução Santos

  • Edição Janeiro 2013
  • Colecção Fora de Colecção
  • ISBN 978-989-616-556-7
  • Páginas 300
  • Dimensões 0 x 0
€14,00 €8,40

Guia prático de sobrevivência financeira em tempos de crise: • onde, quando e quanto investir; • como ler os indicadores económicos; • o que fazer para salvar as poupanças; • os produtos financeiros disponíveis, e muito mais. Com a colaboração, entr

Em economia, e perante o desafio de descodificação, o lema da autora é: «A beleza da simplicidade.»

Quando usados com rigor e exatidão, os números são sérios o suficiente, não precisam que os compliquemos. É por isso que, às vezes, é preciso «brincar» com conceitos aparentemente indecifráveis para tornar simples e claro aquilo que, de facto, o é.

É esse o intuito deste livro: explicar cálculos e conceitos tantas vezes complexificados. Conta com o contributo de um vasto conjunto de especialistas altamente qualificados e é um livro/manual que pode e deve ser lido apenas como uma ferramenta de conhecimento, e não como um instrumento de ação. Foi pensado para todos: os que percebem, os que não percebem de todo, e aqueles que querem perceber melhor.

Não é o tipo de livro para se ler de uma vez só: alguns poderão saltar alguns capítulos mais técnicos e passar para a explicação de certos fenómenos, por vezes considerados indecifráveis; outros poderão vê-lo como uma ferramenta de trabalho, um auxiliar nas decisões de investimento, ou até, no caso dos jornalistas, uma fonte de consulta para tirar dúvidas do dia-a-dia; outros ainda poderão encontrar aqui uma forma de perceber como se precaver de cenários mais adversos.

“Quer ter um jornalista do seu lado? Será que no meio desta terrível situação gostaria de ter consigo um repórter da imprensa?"

"Isabel Loução Santos, um reputado nome da nossa imprensa económica, não espera pelo convite ou autorização, e vem sentar-se na cadeira livre do café, pretendendo explicar-nos como conseguiremos sobreviver a esta crise e ainda conversar depois.

O atrevimento descontraído e bem-disposto perpassa por todo o volume. Sempre com uma linguagem simples e interpelante, Isabel Loução Santos faz questão de nunca sair do nosso lado, mesmo quando os temas parecem longínquos e abstractos. Não tem muita paciência para detalhes e subtilezas ou purismos de especialistas. Exactamente como nós. Corta a direito nas complicações, para ir àquilo que nos interessa: sobreviver a esta crise e tratar do nosso dinheiro.”

João César das Neves

Acompanhe aqui o site da autora  - EM BOM ECONOMÊS.