Catálogo
Voltar atrás
Novidade
-10%

Introdução ao Pensamento Matemático

Keith Devlin

  • Edição Setembro 2020
  • Colecção Fora de Colecção
  • ISBN 978-989-616-996-1
  • Páginas 574
  • Capa Brochada
  • Dimensões 15,4x22,6 c/ badanas
€15,00 €13,50

Este é um pequeno-grande manual introdutório ao prazer de pensar matematicamente.  

Jorge Nuno Silva, prof. de Matemática da Universidade de Lisboa e membro do seu Centro de História das Ciências


O público-alvo deste livro são os alunos dos anos terminais do ensino secundário e dos cursos pré-universitários e politécnicos de introdução às matemáticas, os chamados cursos de transição. Distingo três características singulares da obra: a parte relacionada com o rigor (ou precisão) da linguagem e alguns aspectos da lógica elementar; a explanação acessível mas rigorosa dos conceitos lógicos básicos (conectivos e quantificadores), com destaque para a distinção entre a implicação causal e a implicação material; uma breve introdução a alguns métodos de prova mais comuns, exemplificados com resultados simples e muito claros. O livro não é só para ajudar os instrutores a preparar as suas aulas dos cursos de transição. É para ser estudado persistente e intensamente pelos alunos de transição. Além disso, pela sua natureza e concepção, pode constituir um instrumento cultural útil para outros públicos cuja formação matemática não ultrapassou os anos terminais do secundário.

A. J. Franco de Oliveira

Os matemáticos, cientistas e engenheiros precisam de «fazer matemática». Mas, para a vida no séc. XXI, toda a gente beneficia em certa medida de ser capaz de pensar matematicamente. (O pensamento matemático inclui o pensamento lógico e analítico, bem como o raciocínio quantitativo, to-dos eles constituindo aptidões cruciais). É por isso que tentei tornar este livro acessível a qualquer pessoa que quer ou precisa estender e melhorar as suas aptidões de pensamento analítico. [...] O objectivo principal deste livro, como de todos os livros de «transição» e dos «cursos de transição», é ajudar a aprender como se deve abordar um problema novo, que não se encaixe perfeitamente em qualquer modelo já familiar. Tudo se resume a aprender a pensar (sobre um dado problema).

Keith Devlin