Catálogo
Voltar atrás
-40%

O JEJUM E A FESTA

Anita Desai

  • Edição Janeiro 1999
  • Colecção Gradiva
  • ISBN 978-972-662-711-1
  • Páginas 240
  • Dimensões 0 x 0
€14,13 €8,48

A família indiana mantém-se intimamente unida; há um individualismo muito maior na América. Ambas as sociedades têm um ideal de família, mas no coração da família americana existe frieza porque já ninguém acredita nela. Na Índia, a família é mais como uma lareira, um fogo: mantém-nos quentes, mas consome-nos.

«As mulheres americanas que trabalham estão sobrecarregadas e circunscritas a um ideal feminino que não é muito diferente do que se passa na Índia. [...] A figura materna universal é idealizada por todas as religiões em todos os países.»

«A minha carreira como escritora foi sempre subserviente relativamente ao meu papel de esposa e mãe. Escrevia nos intervalos e guardava segredo.»

«Há toda uma geração de pessoas, educada numa língua que não era a dos seus pais, que vê com distanciamento. Há sempre uma espécie de processo de tradução a acontecer. [...] Quando era pequena vivi numa Delhi constituída por três comunidades. A comunidade Hindu dominava, mas o horizonte estava repleto de monumentos islâmicos, a literatura Urdu estava no ar -- poesia recitada, ghazals cantados -- e os britânicos mantinham a sua presença, que me afectou na escola e nos livros que li. Quando tinha 10 anos tudo isto foi embalado e enviado para longe, desapareceu. Fomos deixados com um país novo por contruir. Essa dramática sensação de perda persegue-me desde então.»

«Todas as pessoas na Índia têm filiações profundas no Estado, nos seus lares, cidades, religião, casta -- são coisas que não existem na minha vida. Isso deixa-nos livres para inventarmos o lar que quisermos. Tenho todas as paixões que é suposto ter-se pelo nosso país, mas sei que não faço parte da sociedade indiana -- ela deixa-me perplexa e espanta-me.»

Anita Desai, entrevista a The Guardian

Reconhecidamente uma das maiores escritoras contemporâneas, Anita Desai nasceu e estudou na Índia. Entre os trabalhos publicados contam-se vários romances, livros infantis e contos. Clear Light of Day e In Custody foram nomeados para o Booker Prize. É membro da Royal Society of Literature e da Academia Americana de Artes e Letras, bem como do Girton College de Cambridge. Lecciona no Writing Program do MIT e divide o seu tempo entre a Índia, Massachusetts e Cambridge. O romance In Custody foi adaptado ao cinema pela Merchant Ivory Productions.