Newsletter
Receba as nossas novidades na sua caixa de correio.


Descarregue aqui o catálogo da editora em formato pdf.
10%
Portugal, Desalento e Esperança
Salazar, Caetano e Soares - Retratos de Muito Perto
Colecção: Fora de Colecção

Páginas: 188
Ano de edição: 2015
ISBN: 978-989-616-672-4
Capa: Brochado (capa mole)
Dimensões: 13 x 21 cm
14 €
12,60 €

Quantidade:
Sinopse
Uma obra de análise e reflexão pessoal cheia de exemplos e histórias! 

Regressa o autor do livro Do Pântano Não Se Sai a Nado, com o seu peculiar estilo de suscitar o envolvimento do leitor como se estivessem em diálogo.

Convida-nos a revisitar os mandatos de Salazar e Caetano com base em episódios que acompanhou. Mas, desta vez, confronta esses políticos do regime anterior com Mário Soares, que também conheceu de perto. Respeita-os a todos como líderes carismáticos mesmo quando os humaniza, por vezes em circunstâncias divertidas. Aponta para similitudes surpreendentes, propondo um jogo com resultado em aberto.

Fixa-se depois em empecilhos ao progresso que persistem na sociedade portuguesa e, utilizando uma linguagem metafórica, debruça-se finalmente sobre o ruir de grandes construções sistémicas, o inconformismo do ideário templário e o milagre da Luz segundo a ancestral crença dos Incas. Frequentemente relembra Fernando Pessoa.

Nestes capítulos, Silva Pinto não hesita em mencionar com frontalidade situações e responsáveis actuais. Nota-se o desassombro de quem, por índole e idade, não teme a ressonância do que escreve. A franqueza com que o faz tocará seguramente o leitor.
Autor(es)
JOAQUIM SILVA PINTO integrou os governos de Marcello Caetano dos 33 aos 39 anos, numa preocupação renovadora. Foi próximo de Melo e Castro e Pinto Leite. Em 1975, passou a viver em Madrid, começando como empregado e evoluindo com sucesso nos meios empresarial e associativo. Regressado a Portugal em 1981, colaborou em grandes empresas, que apoiou na área da internacionalização.

Como dirigente associativo, dentro e fora das nossas fronteiras, participou também em realizações dedicadas às problemáticas das PME e indústrias criativas. Docente universitário, especializou-se em organização empresarial. Após intervir no MASP, voltou à política activa durante cinco anos, sendo deputado à Assembleia da República e líder de bancada na Câmara Municipal de Oeiras. Veio a afastar-se do PS em oposição frontal a Sócrates. Prossegue a sua actividade empresarial como administrador nas áreas financeira e comercial. Tem presentemente 81 anos e assume-se publicamente favorável ao envelhecimento (amadurecimento) activo.

Tem já publicadas pela Gradiva as obras Do Pântano Não Se Sai a Nado, Portugal - Desalento e Esperança e Vale a Pena Não Ter Medo - Personagens de Quase Ficção.