Newsletter
Receba as nossas novidades na sua caixa de correio.


Descarregue aqui o catálogo da editora em formato pdf.
50%
Um Mundo Infestado de Demónios
A ciência como uma luz na escuridão
Autor: Carl Sagan
Colecção: Obras de Carl Sagan

Páginas: 560
Ano de edição: 2012
ISBN: 978-989-616-573-7
22,8 €
11,40 €

Quantidade:
Sinopse
Prémio Literário Los Angeles Times para Ciência e Tecnologia

Estaremos no limiar de uma nova era de obscurantismo e superstição? Ao longo destas páginas, Carl Sagan explica-nos a razão por que o pensamento científico é essencial e desmonta alguns dos mais populares mitos e pretensões da pseudociência, ao mesmo tempo que refuta convincentemente o argumento de que a ciência destrói a espiritualidade.

Recorrendo a um manancial de referências históricas e culturais, assim como à sua vivência pessoal, Sagan demonstra com enorme clareza e rigor que a tentação da irracionalidade é não apenas um erro cultural crasso como um salto perigoso para a escuridão, que põe em risco as nossas liberdades mais básicas.

«Ao fechar este livro extraordinário, recordo o capítulo final de uma das primeiras obras de Sagan: Cosmos. «Quem responde pela Terra?» é uma pergunta retórica, mas pretendo responder-lhe. O meu candidato a embaixador planetário não pode ser outro senão o próprio Carl Sagan. Sagan é inteligente, compassivo, espirituoso, culto e incapaz de escrever uma frase aborrecida. Quem me dera ter sido eu a escrever Um Mundo Infestado de Demónios! Não o tendo feito, o mínimo que posso fazer agora é aconselhá-lo vivamente aos meus amigos. Por favor, leiam este livro!»

Richard Dawkins, The Times

«Apaixonante. Uma defesa arrebatadora da racionalidade informada, numa escrita elegante recheada de dados surpreendentes.»

The Washington Post Book World
Autor(es)

CARL SAGAN (1934-1996) foi professor de Astronomia e Ciências Espaciais e director do Laboratório de Estudos Planetários na Universidade de Cornell. Desempenhou um papel preponderante nas missões interplanetárias das naves Mariner, Viking e Voyager, tendo sido condecorado por duas vezes com a Medalha por Feitos Científicos Excepcionais da NASA. Carl Sagan recebeu ainda o Prémio Pulitzer, assim como as mais altas distinções tanto da Academia Nacional de Ciências como da Fundação Nacional da Ciência, entre muitos outros prémios que distinguiram a sua contribuição para a ciência, a literatura, a educação e a preservação do meio ambiente. O seu livro Cosmos (que se seguiu à série de televisão homónima vencedora de um Emmy e de um Prémio Peabody) é o livro de divulgação científica em língua inglesa mais vendido de sempre. O seu romance Contacto, também um best-seller, foi adaptado ao cinema.


Carl Sagan foi dos primeiros cientistas a alertar o público para o perigo do aquecimento global e das possíveis consequências climáticas de uma guerra nuclear. Na década de 1980 iniciou uma campanha em prol de uma aliança entre religião e ciência com o objectivo de proteger o meio ambiente.


Em 1998, por ocasião da visita a Portugal da sua Mulher Ann Druyan cumprindo uma promessa de Carl Sagan que ele não viria a poder concretizar, foi distinguido com a Grã-Cruz da Ordem de Santiago de Espada pelo Presidente da República Jorge Sampaio, sendo Ministro da ciência José Mariano Gago.