Newsletter
Receba as nossas novidades na sua caixa de correio.


Descarregue aqui o catálogo da editora em formato pdf.
10%
O Mito dos Jesuítas I
Colecção: Fora de Colecção

Páginas: 628
Ano de edição: 2006
ISBN: 978-989-616-141-5
31,3 €
28,17 €


Sinopse
Os Jesuítas, uma ordem fundada por Inácio de Loyola e instituída em Portugal em 1540 por Francisco Xavier e Simão Rodrigues, constitui uma das congregações simultaneamente mais fascinantes e mais controversas da história portuguesa e europeia.

A Companhia de Jesus exerceu, de facto, uma influência modeladora na Igreja, na sociedade, na política e na cultura portuguesas desde a sua fundação. As diferentes leituras do papel desta ordem na história de Portugal continuam a dividir os historiadores quanto ao valor real da sua acção. Tal se deve, em grande medida, aos estereótipos que ainda persistem, resultantes das intensas propagandas antijesuíticas e filojesuíticas que produziram, por um lado, um mito negro e, por outro, um mito luminoso em torno desta Ordem religiosa.

Portugal foi o primeiro país a acolher a Ordem de Santo Inácio, logo no primeiro ano da sua aprovação pelo Papa Paulo III, e a dar-lhe, ao mais alto nível, um apoio que se revelou decisivo para a sua afirmação na Europa e nos espaços ultramarinos abertos à missionação.

Mas Portugal foi também o primeiro reino a expulsar impiedosamente os Jesuítas, na época das Luzes, pela mão do Marquês de Pombal; medida extrema que veio a ser reeditada duas vezes: em 1834, no quadro da restauração do Liberalismo, e em 1910, pela I República. No entanto, a Companhia de Jesus conseguiu regressar sempre e reerguer-se com notável rapidez e eficácia sobre as ruínas das suas extinções, deixando uma marca indelével em importantes domínios da vida do nosso país.
Esta obra fascinante de José Eduardo Franco resulta de uma intensa investigação de sete anos sobre a natureza e a acção da Companhia de Jesus e em torno da propaganda de ataque e de defesa dos Jesuítas ao longo de quase cinco séculos de história. Estamos perante um projecto de investigação e fundamentação únicos que opera a desconstrução dos estereótipos e propõe um roteiro para a compreensão global do mito da conspiração que se gerou à volta dos Padres da Companhia em que se empenharam figuras políticas cimeiras do nosso país.
«A tese de José Eduardo Franco constitui um trabalho excepcionalmente rico, amplo e inovador, fundado em grande erudição e fecundado com inteligência histórica. Esta obra constitui uma notável contribuição para a história e para a antropologia religiosa da modernidade.»

PHILIPPE BOUTRY
Director do Centre d'Anthropologie Religieuse Européenne, École des Hautes Études en Sciences Sociales
Autor(es)
JOSÉ EDUARDO FRANCO é historiador, poeta e ensaísta (n. 1969), especializado em História da Cultura. Doutorado pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris em História e Civilização e Doutorado em Cultura pela Universidade de Aveiro. Tem desenvolvido trabalhos originais de investigação nos domínios da mitologia portuguesa e das grandes polémicas históricas que marcaram a vida cultural, política e religiosa do nosso país, sendo autor de vasta obra neste domínio. Articulista assíduo da imprensa periódica, tem já várias dezenas de artigos publicados nas áreas da História, da Mitocrítica, da Hermenêutica da Cultura, da Filosofia, da Ciência das Religiões, das Ciências da Educação e da História da Mulher. Coordena actualmente um vasto projecto de pesquisa, levantamento e edição dos Documentos sobre a História da Expansão Portuguesa existentes no Arquivo Secreto do Vaticano financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e promovido pelo Centro de Estudos de Povos e Culturas de Expressão Portuguesa da Universidade Católica Portuguesa. É também membro da comissão coordenadora do projecto da edição crítica da Obra Completa do Padre Manuel Antunes, sj, em processo de publicação pela Fundação Calouste Gulbenkian; e coordena o projecto de edição crítica da Obra Completa do Marquês de Pombal. Exerce actualmente as funções de membro da Direcção do Centro de Literaturas de Expressão Portuguesa das Universidades de Lisboa. Na Gradiva, tem editada a obra Fé, Ciência e Cultura. Brotéria - 100 anos, que coordenou em parceria com Hermínio Rico.