Newsletter
Receba as nossas novidades na sua caixa de correio.


Descarregue aqui o catálogo da editora em formato pdf.
Neuromante
Colecção: Gradiva

Páginas: 304
Ano de edição: 2004
ISBN: 978-972-662-084-6
5 €

Quantidade:
Sinopse
Num futuro onde os computadores são omnipresentes, ligações directas ao sistema nervoso permitem aos informadores visualizar dados e programas e trabalhar sobre eles, desafiando o universo real. Case, o protagonista desta novela fascinante, cometeu em tempos o mais punível dos crimes: o roubo informático. Agora, com parte do cérebro inutilizada e a cabeça a prémio, é apenas mais um entre os milhares de falhados que tentam desesperadamente sobreviver na hecatombe do submundo de Tóquio. Até que recebe uma proposta irrecusável.
A acção da narrativa decorre vertiginosamente entre o Japão e o gigantesco conglomerado urbano que se estende de Boston a Atlanta, passa por Istambul e termina nas colónias orbitais extremamente prósperas (um misto de Las Vegas e sinistras Disneylândias), onde Case descobre, por fim, a natureza de quem o contratou.

Neuromante, o primeiro romance do autor, galardoado com os prémios Nebula, Hugo e Philip K. Dick, não é apenas um thriller policial de tradição clássica, mas também um trabalho de análise muito sério sobre o impacte social do advento das inteligências artificiais; ímpar no seu género, apresenta aos leitores um universo hipertecnológico verdadeiramente convincente e um estilo surrealista e fascinante que fizeram do autor um dos escritores de ficção científica mais reputados da geração de 80.


«Muito rápido, escrito numa linguagem nervosa e extremamente inventiva, Neuromante é um verdadeiro cataclismo. Thriller original, com uma visão da ordem mundial em decomposição acelerada, consegue legitimar uma nova forma de narração, que aqui é inevitável, necessária, mas nunca aborrecida.»
Le Monde

«É, definitivamente, bom e belo: poesia mesmo. A linguagem empregue é uma permanente invenção.»
L'Express

«Uma novela que a densidade das personagens e das situações torna uma das situações narrativas mais invulgares e envolventes no campo da inteligência artificial.»
The Times

«O futuro é um pesadelo Neuromante, um excelente começo.»
The Standard


«Uma voz completamente nova uma performance extraordinária e brilhante, caleidoscópica, picaresca e decadente. Em todos os sentidos, uma obra de arte.»

Washington Post

«Diga adeus aos futuros desbotados. Eis um mundo novo inteiramente original, intenso como um choque eléctrico. A prosa de William Gibson é verdadeira poesia. A história é tão brilhante e coerente como um laser. Foi para obras como esta que se inventou a ficção científica!»
Bruce Sterling
Autor(es)
William Gibson