Newsletter
Receba as nossas novidades na sua caixa de correio.


Descarregue aqui o catálogo da editora em formato pdf.
10%
O Prisma de Newton
Poemas
Colecção: Cantares de amigos

Páginas: 108
Ano de edição: 2015
ISBN: 978-989-616-668-7
Capa: Brochado (capa mole)
Dimensões: 16 x 16 cm
14 €
12,60 €

Quantidade:
Sinopse
Esta obra de poesia, inserida na colecção «Cantares de Amigos» da Gradiva, apresenta um conjunto de poemas que têm as cores como possível fonte de inspiração. Vermelho, por exemplo, é fogo, raiva e ferida, mas é também «motivo» para lembrar as papoilas, as rosas ou o Natal. São múltiplos os poemas que o autor reúne neste livro, onde cabe muita inspiração e enorme prazer na leitura.
Autor(es)

Carlos André nasceu a 2 de Janeiro de 1953, em Monte Real, Leiria. Professor da Universidade de Coimbra e, actualmente, Professor Convidado do Instituto Politécnico de Macau, onde dirige o Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa, reparte a sua vida, desde 2013, entre Macau e o interior da República Popular da China.
Doutorado em Literatura Latina, recebeu o Prémio Jacinto do Prado Coelho em 2006 e é membro da Academia das Ciências de Lisboa e da Academia Brasileira de Filologia.
Foi Director da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (2006-2013).

Tem 20 livros publicados, entre eles: Teias (poemas), 2001; Entre linhas: fragmentos de quotidiano com espaço e tempo (crónicas), 1999; Encontros no vento (romance), 1991; Fotobiografia (im)possível, Francisco Rodrigues Lobo, 1574-1621, 2008; Caminhos do amor em Roma: Sexo, amor e paixão na poesia latina do século I a. C. (ensaio), 2006; e tradução de poetas latinos, como Ovídio, Arte de amar (2006), Amores (2006) e Remédios contra o Amor (2015) e ainda Tibulo, Poemas (2015).