Newsletter
Receba as nossas novidades na sua caixa de correio.


Descarregue aqui o catálogo da editora em formato pdf.
10%
Dicionário Histórico das Ordens institutos religiosos e outras formas de vida consagrada católica em Portugal
Colecção: Fora de Colecção

Páginas: 732
Ano de edição: 2010
ISBN: 978-989-616-378-5
Capa: Cartonado
90 €
81,00 €

Quantidade:
Sinopse
Mais do que um dicionário comum, estamos diante de uma verdadeira enciclopédia desenvolvida em que se condensa o conhecimento sistematizado sobre a extraordinária multiplicidade de instituições de vida consagrada integradas ao longo dos séculos na Igreja Católica.
 
Esta obra de grande fôlego mostra, de forma rigorosa e profusamente ilustrada, o quanto tantos monges e monjas, frades e freiras tiveram e continuam a ter presença e influência significativas em Portugal.
 
As Ordens, as Congregações, os Institutos Seculares e as Novas Comunidades de Vida Consagrada, ramos que brotam do tronco multimilenar do monaquismo cristão, têm revelado, ao longo da nossa história, um dinamismo empreendedor no plano da Missionação, da Arte, do Património, da Cultura, da Ciência e da Espiritualidade. As marcas qualificadas do empreendedorismo das ordens, realizado com o patrocínio do poder político e económico, são mais notáveis no plano do património monumental traduzido nas imensas edificações de igrejas, mosteiros e conventos, muito visíveis em todo o território português. Estas constituem, de facto, uma das partes mais importantes da herança monumental do nosso país.
 
Na época contemporânea, marcada por relações de conflito entre ordens, congregações e Estado, esta obra mostra que estas instituições, muitas vezes perseguidas e expulsas, tiveram uma capacidade extraordinária de resistência, renovação, regresso e renascimento em Portugal.
 
Hoje, a sua acção continua a ser de grande dimensão e valia, não só na Igreja, mas também ao serviço da sociedade portuguesa. Encontramos estes homens e mulheres, marcados pelo seu estilo de vida consagrado, ao serviço da Educação, da Assistência Social, da Saúde e da Evangelização. É a história fascinante dessas instituições e dos seus protagonistas que aqui nos é dada a conhecer. Ligando passado e presente, este dicionário enciclopédico oferece um instrumento de conhecimento global sobre a grande diversidade e deriva histórica de instituições que revelaram extrema capacidade de metamorfose para efeitos de adaptação aos desafios de cada tempo.
 
Autor(es)
JOSÉ EDUARDO FRANCO é historiador, poeta e ensaísta (n. 1969), especializado em História da Cultura. Doutorado pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris em História e Civilização e Doutorado em Cultura pela Universidade de Aveiro. Tem desenvolvido trabalhos originais de investigação nos domínios da mitologia portuguesa e das grandes polémicas históricas que marcaram a vida cultural, política e religiosa do nosso país, sendo autor de vasta obra neste domínio. Articulista assíduo da imprensa periódica, tem já várias dezenas de artigos publicados nas áreas da História, da Mitocrítica, da Hermenêutica da Cultura, da Filosofia, da Ciência das Religiões, das Ciências da Educação e da História da Mulher. Coordena actualmente um vasto projecto de pesquisa, levantamento e edição dos Documentos sobre a História da Expansão Portuguesa existentes no Arquivo Secreto do Vaticano financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e promovido pelo Centro de Estudos de Povos e Culturas de Expressão Portuguesa da Universidade Católica Portuguesa. É também membro da comissão coordenadora do projecto da edição crítica da Obra Completa do Padre Manuel Antunes, sj, em processo de publicação pela Fundação Calouste Gulbenkian; e coordena o projecto de edição crítica da Obra Completa do Marquês de Pombal. Exerce actualmente as funções de membro da Direcção do Centro de Literaturas de Expressão Portuguesa das Universidades de Lisboa. Na Gradiva, tem editada a obra Fé, Ciência e Cultura. Brotéria - 100 anos, que coordenou em parceria com Hermínio Rico.